6.10.08

“Se pode olhar, veja. Se pode ver, repara".


ensaio sobre a cegueira(blindness)eh um filme dirigido por fernando meirelles, baseado no livro de mesmo titulo de jose saramago.

meirelles seguiu fielmente a historia do livro. claro que ele teve que ser um pouco "menos enfatico" com relacao ao lado 'sujo'ou ninguem terminaria de assistir ao filme(e mesmo assim, eu estava -muitas vezes- aflita e agarrada a cadeira do cinema).

alem disso, meirelles utilizou algumas tecnicas de clareamento nas cenas para que nos sentissimos cegos e pudessemos apenas ouvir sussuros, falas, gritos. fantastico!

ensaio sobre a cegueira eh uma obra que levanta muitas questoes e nos possibilita varias leituras. talvez por isso nao seja um livro/filme amado por todos. nao sao todas as pessoas que gostam das possibilidades de interpretacao/ reflexao.

me perdoem se eu interpretei de uma maneira diferente da sua, mas tenho quase certeza de que o autor queria, alem de passar uma mensagem, agucar este nosso lado 'interpretativo'.

a pandemia da cegueira 'branca' que eh mostrada no filme, representa a nossa "falta" de visao. ha uma citacao no livro que expressa exatamente isso: "não acho que ficamos cegos, acho que somos cegos. cegos que podem ver, mas não vêem".

o filme expoe o lado fragil da nossa civilizacao. a guerra esta presente em nosso dia a dia e sabemos disso. porem, fingimos nao ver. isso acontece ate dentro de nossas casas... quantas maes sabem que os filhos usam drogas, que estao perdidos na vida e simplesmentem fecham os olhos. afinal, eh bem mais 'facil' viver assim, de olhos bem fechados...

ou sera que quando voce fecha os olhos permite que outras coisas piores acontecam?

(...)

quando os personagens perdem a visao, eles se desumanizam, voltam a ser 'primatas', sem sentimentos, que lutam pela sobrevivencia... sendo capazes ate de trocar sexo por comida.

no final,'abrem' os olhos e comecam a ter compaixao pelo proximo, nao vivem apenas o presente, nem para si mesmos. inicia-se entao o processo de humanizacao.

*******************************

aspas de meirelles:
"Uma história sobre a perda e o reencontro da humanidade em cada um de nós".

aspas de saramago:
"só num mundo de cegos as coisas serão o que verdadeiramente são"

[tire suas "proprias aspas" desta historia]


*******************************

vale a pena:

trailer do filme

emocao de saramago ao ver o filme

protesto nos eua

6 comentários:

Gustavo disse...

Não vi o filme de protesto mas eu lia a respeito de um deles feito nos EUA por uma instituição de cegos ou algo assim.
Piadinha a parte, mas pelo jeito eles não assistiram o filme /* entra a bateria TURUM-TÁÁ */... Tá bom, pelo jeito eles não leram o livro e estão criticando sem o menor conhecimento do que este trata.
A crítica deles diz que Fernando Meirelles considera os cegos como animais. Começa que a crítica deveria então ser direcionada ao Saramago, e em 1995, quando saiu o livro, e além disso... bom, nem preciso falar o quão é infundada a crítica né?

thalita! disse...

gente, o que acontece com esses seus conterrâneos aí, hein? não conseguem nem entender um filme! acho que só entendem filme de explosões e efeitos pirotécnicos, ridículo...

mari disse...

pois eh... acho que muita peanut butter tem afetado o cerebro de alguns americanos e acabam vendo maldade em tudo!

tha... sera que voce poderia gastar alguns minutinhos preciosos da sua vida e escrever o que VOCE achou do filme???
seria uma honra ter as palavras da minha amiga phineeeeeeeeeeessima que foi na pre-estreia, com juliane moore;)

Carol disse...

Amore, nossa! temos uma amiga chique assim, logo lgo, pediremos autógrafo para Thalits!
Adorei, oq e como escreveu. E os amiercanos são realemente mto "cabeças quadradas", só vêm aquilo q eles produzem não tem olhos para outras culturas além da delas. (questão de filmes, arte etc)
Bjos
Amo-te,
Carol
=)

thalita! disse...

Não gente, calma, não é bem assim.
Eu fui na pré estréia.
Juliane Moore tb foi, pra apresentar o filme.
Logo depois ela foi embora.
Eu fiquei para o coquetel.
Fim.

Não é que eu fui COM ela, e agora somos super amigas, heheh.

mari disse...

hum. ta!

mas ainda quero a sua opiniao sobre o filme aqui no meu HUMILDE blog. hehehe